DOUTORES EM CULTURA


Vejo alguns PSEUDO "doutores" em cultura, se intitularem de "militantes" da arte e com isso se acharem no direito de criticar outras pessoas que (graças à Deus) não são como eles.


Ora, ora seu bonachão. Eu não cairia nas suas peripécias sagazes, e quem te conhece sabe das SUAS incompetênciasssssssss (pois são várias).

Até aí tudo bem, tudo normal, nada além do previsível para esse tipo de gente, MASSSS citar meu nome em rodinhas querendo me desmerecer??? Ahhhhhh isso NÃO véi, na boa.

Sai daí fede a mijo!


Não sou de dar indiretas, nem tão pouco responder chacotas, pois eu creio que o palhaço só é palhaço quando alguém ri dele, é a velha receita do "se tem público eu continuo". Nem tampouco sou de me gabar do que faço, e quem me conhece sabe bem das minhas verdades, referências e da minha índole. Mas preciso dar um exemplo do que é ser militante da Arte para esse sujeito, e sem citar nomes, os entendedores entenderão.

Ser militante da cultura (arte), não é pegar dinheiro público, sem se quer ganhar licitação ou edital e usar para se auto-proclamar o " fazedor" da cultura, geralmente em eventos sem continuidade ou propósito algum, servindo apenas para se enaltecer em cima de outros, e ainda chamar outra pessoa, mais competente, para fazer toda a merdinha por ele, enquanto o seu nome sai no papel.

Ser militante da arte/cultura NÃO é pagar alguém para fazer um projeto, prometendo 20% do total, e ainda nem realizar o projeto, e quando realiza (COISA MUITO RARA), ainda sai aquela coisa meia boca que se dispersa no espaço tempo.

Nós do Icozeiro somos SIM, militantes da cultura e da arte, desde a 2° edição do evento conto com a competência e perspicácia dos meninos da AMICÓ entre outros, Yuri Guedes e Bené Tavares, que sem eles não haveria mais Icozeiro, tendo em vista o crescimento do mesmo. Para eles, o meu muito obrigado.

Pois bem...

Eu idealizei, realizei e promovi a primeira edição do Icozeiro (em 2011), sendo que a ideia original surgiu no final de 2009, criei desde o nome do evento até a sua logomarca, além de implantar toda a sistemática na qual o evento acontece e se desenvolve continuadamente todos os anos, bem como, articulei artistas, futuros parceiros e apoiadores do evento, que a cada alimentam cada vez mais este singelo projeto.

Voltando ao assunto....

Militante da Cultura/Arte é...

Exemplo:.

"Fazer um festival se tornar aclamado e amado por todos (ao menos a maioria)".


Só para vocês terem uma ideia, na primeira edição do Icozeiro, eu gastei cerca de R$20,00 para fazer o evento, isso mesmo, 20 conto, mas gastei também quase 100% das minhas energias, corpo, mente e saúde. Para mim, humildemente falando, isso sim é ser um Verdadeiro Militante da Cultura/Arte.


Outros exemplos são o Biro-Biro, Marcos Mota, o Chico Carneiro e o Coletivo Chá das Cinco, Civan de Lima Campos, os grupos Arte da Ribeira, Vassouras e Sinceratos, além da C&A WSA e diversos outros grupos de música, dança teatro, nossos artistas plásticos e poetas, como Chico Vitor, Pedro Alex, Genivan Lima, Pedro Lucca, Hard Flash, e mais, muito mais, poderia descrever linhas, até páginas inteiras de todos os verdadeiros FAZEDORES da arte e cultua em nossos município e arredores (desculpem os que não citei), eles SIM podem ser chamados de DOUTORES EM CULTURA.
SHARE

Bruno Kaoss

Um apaixonado por todas as formas de expressões artísticas, em especial a Música. QUESTIONADOR... Adoro divulgar informações e promover debates sobre questões sociais, econômicas, políticas, ambientais e culturais.

  • Image
  • Image