Vamos colocar o nosso Dedão na Música


Música é acima de tudo a expressão do "Eu Artista", ou seja, não deve nunca ser norteada e taxada seguindo APENAS os padrões musicais aprendidos em livros universitários, e tão pouco, os adeptos desses padrões "bonitinhos" devem fazer pouco de alguém que simplesmente nasce com o dom da música na veia.

Pois bem, vez ou outra eu era criticado por fazer o baixo do violão com o dedão da mão esquerda, isso quando ainda me sentia um músico PROFISSIONAL, mas há cerca de 2 anos eu faço música como um alívio de estresse.

Certa vez, ao ser confrontado por alguns "Haters" do estilo livre de fazer música, a música do coração, me disseram que somente seguindo este padrão acadêmico eu poderia tocar sem me sentir menor, parafraseando Tim Maia: "Ora bolas, não me amole"... eu nunca me senti menor que ninguém por fazer música da forma que eu gosto, sei e aprendi a fazer.

Para os poucos que conhecem o meu trabalho autoral, sempre deixei claro o meu estilo livre de compor, arranjar e tocar minhas músicas e letras.

Pior, certa vez disseram que eu não iria adquirir uma agilidade "adequada" se não tocasse nas fôrmas e padrões enlatados existentes.

Por fim, gostaria de deixar um recado para esses ABORRECEDORES, que por muitas vezes fingem "entender" o músico amador, mas sem tirar o seu ar de superioridade de merda.

O recado que irei deixar, será dado por um rapaz que toca violão fazendo baixo com o dedão, pouco conhecido ele, sabe, rsrsrsr, chama-se John Mayer.

Coloque o fone de ouvido, relaxe e deixe o dedão fazer o seu trabalho :-)

Segue:



O dedão é meu, e eu uso-o do jeito que eu quiser, O.K?



SHARE

Bruno Kaoss

Um apaixonado por todas as formas de expressões artísticas, em especial a Música. QUESTIONADOR... Adoro divulgar informações e promover debates sobre questões sociais, econômicas, políticas, ambientais e culturais.

  • Image
  • Image