JOÃO (Chico Carneiro e Bruno Kaoss)


João
(Bruno Kaoss/ Chico Carneiro)

Na, na, nana... Na, na, nana...

Quando todos desceram da árvore, ele correu e veio em minha direção.
Acho que tinha percebido o meu olhar quase que fulminante

Para o peitoral forte e definido dele.
Fiquei apreensivo, mas não tinha o que temer...

Então ele esticou o braço até a minha direção
E disse timidamente: "Toma, colhi pra você"

Senti que tinha sido o ato mais corajoso já feito por ele
E no mesmo instante senti que dali iria sair
Algo mais forte que jamais havíamos vivido antes.

E continuamos na nossa estrada em busca do rio,
A passos lentos, mas que recompensaram
Pelo fato do João estar ao meu lado, com a camisa no ombro.
Sentia o cheiro dele suave, com o aroma das frutas que trazia nas mãos...

Nem mesmo a poeira da estrada
De terra me incomodava.
E tudo parecia colorido e feliz, feliz.
Talvez estivesse na fase de romances
Sheakespereanos e tudo me parecia a flor da pele,

Só faltava mesmo saber por quem era,
E comecei a acreditar que poderia depositar
Aquele sonho no João.
Depositar aquele sonho...

Na, na, nana... Na, na, nana...

Me sentia preparado
Pra enfrentar um amor 
Que eu já havia criado.

Na, na, nana... Na, na, nana...


*Música que fará parte do meu novo Cd, intitulado:

A 7 PALMOS DO CÉU
SHARE

Bruno Kaoss

Um apaixonado por todas as formas de expressões artísticas, em especial a Música. QUESTIONADOR... Adoro divulgar informações e promover debates sobre questões sociais, econômicas, políticas, ambientais e culturais.

  • Image
  • Image